• Sugestões de Melhoria e Reclamações

    Na Universidade de Coimbra, a sua opinião conta.

    Por isso criámos o Sistema Integrado de Melhorias: um canal aberto para a apresentação de sugestões de melhoria ou reclamações, possibilitando assim que o possamos servir cada vez melhor.

    Para manifestar a sua opinião específica sobre a página web UC.PT, clique aqui.

    Obrigada.
    Universidade de Coimbra

    Imagem de teste reCAPTCHA
    Captcha incorrecto.
    Escreva as palavras acima: Escreva os números que ouve:

Mulheres na Revolução: debate - 25 de fevereiro 2014| 18 horas | TAGV

Ver vídeo 

Na próxima terça-feira dia 25 de Fevereiro às 18 horas no Café-Teatro do TAGV vai deorrer a primeira sessão do 3º Ciclo de Debates O Segundo Século Vinte, este ano sob o lema "40X25", evocando o 40º aniversário do 25 de Abril de 1974.

O papel das mulheres na preparação e na materialização da Revolução dos Cravos nem sempre tem sido devidamente destacado. E no entanto abriu caminho para um processo de mudança, vivido em democracia. Neste debate, três mulheres de diferentes gerações e formação diversa debaterão com o público presente os caminhos que esse processo foi percorrendo.

Participam no debate Manuela Cruzeiro, Sílvia Portugal e Ana Mateus. A moderação será feita por Rui Bebiano.

Notas biográficas

Maria Manuela Cruzeiro é investigadora do CES e ex-investigadora do CD25A, onde foi responsável pelo Projecto de História Oral, e pela área de divulgação e representação em colóquios, debates e encontros científicos, bem como pela área de extensão pedagógica. Os seus interesses atuais são a Revolução de 1974, especialmente na sua dimensão imaginária e simbólica, a problemática da História Oral, e os movimentos de resistência estudantil, cultura e identidade, em parte a partir da obra de Eduardo Lourenço. É autora de vários livros de entrevistas, bem como de ensaios e artigos. A sua última publicação (em co-autoria) foi «Manuel Louzã Henriques - Algures Com meu(s) irmão(s)».

Sílvia Portugal é socióloga, professora da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra (FEUC) e investigadora do CES no Núcleo de Estudos sobre Políticas Sociais, Trabalho e Desigualdades (POSTRADE). O seu trabalho de investigação tem usado a teoria das redes para discutir as relações entre sistemas formais e informais de produção de bem-estar. Neste âmbito, tem pesquisado sobre a importância da família no sistema de proteção social português, dando especial destaque ao papel das mulheres. Publicou recentemente «Família e Redes Sociais. Ligações Fortes na Produção de Bem-estar», Coimbra, Almedina, 2013.

Ana Mateus é aluna do curso de História na FLUC, antiga república das Marias do Loureiro, onde, entre muitas outras atividades que desenvolveu, se destacam a colaboração na UMAR, um Estágio de Integração na Investigação no âmbito dos Estudos Feministas no CES, o International  Workshop BtheMedia em Madrid organizado pelo #15M e a participação na Universidade Popular dos Movimentos Sociais. Interessa-se por Punk Rock, Feminismo Queer, Contra-Cultura e Política Radical. 

Topo da página
Centro de Documentação 25 de Abril © 2017
Suporte: ucd25a@ci.uc.pt ; Sugestões: Formulário
www.cd25a.uc.pt
Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional