• Sugestões de Melhoria e Reclamações

    Na Universidade de Coimbra, a sua opinião conta.

    Por isso criámos o Sistema Integrado de Melhorias: um canal aberto para a apresentação de sugestões de melhoria ou reclamações, possibilitando assim que o possamos servir cada vez melhor.

    Para manifestar a sua opinião específica sobre a página web UC.PT, clique aqui.

    Obrigada.
    Universidade de Coimbra

    Imagem de teste reCAPTCHA
    Captcha incorrecto.
    Escreva as palavras acima: Escreva os números que ouve:

Sistema Político Português - Informação Político Partidária - CDS/PP

Centro Democrático Social


Partido Popular (CDS-PP). Partido de inspiração centrista democrata-cristã nas suas origens, foi fundado por Diogo Freitas do Amaral, Adelino Amaro da Costa, Basílio Horta e Xavier Pintado, entre outros. Foi um dos signatários das duas plataformas firmadas entre o MFA e os partidos políticos, que viabilizou as eleições constituintes (1975), não tendo, porém, participado nos governos provisórios (1974-1976). Foi o único partido a votar contra o texto final da Constituição de 1976. Em 1978 celebrou um acordo Político com o PS que permitiu a viabilização do II Governo Constitucional, o qual contou com a participação de militantes centristas. A partir de 1979 passaria a integrar, com o PPD e o PPM, a AD. Participou nos VI, VII e VIII Governos Constitucionais (1980-1983). Em Dezembro de 1980 ver-se-ia, porém, privado de um dos seus dirigentes mais marcantes, Adelino Amaro da Costa, então Ministro da Defesa Nacional, desaparecido no mesmo acidente de aviação que vitimou Francisco Sá Carneiro. Após o pedido de demissão de Freitas do Amaral, em finais de 1982, depois do ligeiro decréscimo eleitoral da AD no sufrágio autárquico, o partido já desvinculado da coligação, foi dirigido por Francisco Lucas Pires e em 1986 Adriano Moreira foi eleito seu presidente. O efeito AD beneficiou, contudo, claramente o PSD, não voltando os centristas a obter resultados eleitorais significativos.Em 1985 apoiaram a candidatura presidencial de Freitas do Amaral, que regressou à liderança do partido em 1988. Um novo fracasso eleitoral em 1991 leva o primeiro presidente do partido a deixar de novo o cargo - sendo substituído por Manuel Monteiro, antigo dirigente de Juventude Centrista (JC). Este inicia o seu mandato demarcando-se claramente da posição federalista europeia do Partido Popular Europeu (de que o CDS fazia parte), o que conduziu à expulsão do grupo democrata-cristão. Adoptando uma orientação conservadora, o CDS passou a designar-se como "Partido Popular". Paulo Portas é o actual presidente do partido.
 
(Fonte: "Revista de Assuntos Eleitorais-STAPE")

voltar

 

Topo da página
Centro de Documentação 25 de Abril © 2017
Suporte: ucd25a@ci.uc.pt ; Sugestões: Formulário
www.cd25a.uc.pt
Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional