• Sugestões de Melhoria e Reclamações

    Na Universidade de Coimbra, a sua opinião conta.

    Por isso criámos o Sistema Integrado de Melhorias: um canal aberto para a apresentação de sugestões de melhoria ou reclamações, possibilitando assim que o possamos servir cada vez melhor.

    Para manifestar a sua opinião específica sobre a página web UC.PT, clique aqui.

    Obrigada.
    Universidade de Coimbra

    Imagem de teste reCAPTCHA
    Captcha incorrecto.
    Escreva as palavras acima: Escreva os números que ouve:

Participação do CD25A na 17ª Semana Cultural da UC

Apresentação e programa

À semelhança do que tem acontecido noutros anos, o CD25A  vai realizar o 4º ciclo O Segundo Século Vinte. Este ano escolhemos como lema uma pergunta: Vale a pena falar ainda da guerra colonial?

Procurar-se-á projetar algumas respostas para esta pergunta através de um conjunto de eventos - um debate que integrará especialistas, uma exposição de conteúdo artístico e documental, e a exibição comentada de um documentário fílmico sobre o tema – vocacionados para um público o mais alargado possível

 

Programa geral  ver cartaz

 

1ª sessão: Adeus até ao meu regresso - instalação da autoria do fotógrafo Frederico Dinis

2 de março a 2 de maio | TAGV de 2ª a 6ª feira ver folheto

 

2ª sessão:"A Batalha de Argel"- um filme (121') de Gillo Pontecorvo. Prémio do Festival de Veneza em 1966.  Projecção comentada por Miguel Cardina e Rui Bebiano

31 de março  | TCSB | 21h ver folheto

 

3ª sessão: Debate - Vale a pena falar ainda da guerra colonia? Participação de diana Andringa, Elsa Peralta e Ten.-coronel Delgado da Fonseca Moderação:  Rui Bebiano

14 de abril  | TAGV | 17.30h ver folheto

Notas biográficas dos participantes:

ANTÓNIO DELGADO DA FONSECA
É coronel de Artilharia na situação de reforma e consultor de segurança, organização e métodos. Desempenhou ao longo da carreira militar cargos da maior responsabilidade, dos quais se destacam o de diretor do Centro de Instrução de Operações Especiais de Lamego, e o de comandante de várias unidades operacionais, nomeadamente nos teatros de operações de Timor e de Angola. Comandou operacionalmente as forças do Centro de Instrução de Operações Especiais na ocupação militar da cidade do Porto em 25 de Abril de 1974. Foi delegado da Junta de Salvação Nacional junto do Ministério do Trabalho de Maio a Outubro de 1974 e comandante da companhia de Polícia Militar da Região Militar do Porto em 1974-1975). Foi também adjunto nos gabinetes dos Conselheiros da Revolução Victor Alves e Vasco Lourenço. Em 1983 fez parte da Comissão de Extinção do Conselho da Revolução. Foi condecorado com a medalha de prata dos Serviços Distintos com Palma e com a Grande Cruz da Ordem da Liberdade. Tem desempenhado ainda diversas tarefas de natureza civil, particularmente nas áreas da produção e do planeamento florestal.

DIANA ANDRINGA
Nasceu no Dundo, Lunda-Norte, Angola, vindo para Portugal em 1958. Em 1964 ingressou na Faculdade de Medicina de Lisboa, que abandonou para se dedicar ao jornalismo. Em 1968, frequentou o 1º Curso de Jornalismo criado pelo Sindicato dos Jornalistas e entrou para a Vida Mundial, de onde saiu no âmbito de uma demissão coletiva. Desempregada, foi copywriter de publicidade, trabalho que a prisão pela PIDE, em janeiro de 1970, interrompeu. Condenada a 20 meses de prisão por apoio à causa da independência de Angola, voltou depois ao jornalismo. De 1978 a 2001 foi jornalista na RTP. Foi também cronista no Diário de Notícias, na RDP e no Público e fugaz directora-adjunta do Diário de Lisboa. Atualmente é documentarista independente - Timor-Leste, O sonho do Crocodilo; Guiné-Bissau: As duas Faces da Guerra; Dundo, Memória colonial, Tarrafal: Memórias do Campo da Morte Lenta - regressou à Universidade, doutorando-se em Sociologia da Comunicação pelo ISCTE em 2013. É investigadora do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra.

ELSA PERALTA
É doutorada em antropologia pela Universidade de Técnica de Lisboa, tendo sido Honorary Research Fellow na Universidade de Manchester e Investigadora de Pós-doutoramento no ICS-UL. Atualmente é investigadora auxiliar no Centro de Estudos Comparatistas da Universidade de Lisboa, onde desenvolve um projeto de investigação intitulado “Narrativas de perda, guerra e trauma: Memória cultural e o fim do império português”, onde investiga o lugar memorial da guerra colonial e do retorno de África no Portugal contemporâneo. A sua investigação tem incidido sobre os temas da memória, do colonialismo e do pós-colonialismo, investigando tanto as memórias públicas (oficiais e não oficiais) quanto as narrativas pessoais do império no Portugal pós-colonial. As suas publicações incluem Heritage and Identity: Engagement and Demission in Contemporary Society, 2009 (com Marta Anico) e Cidade e Império: Dinâmicas coloniais e reconfigurações pós-coloniais, 2013 (com Nuno Domingos), entre outros livros, capítulos e artigos publicados em edições académicas.

 

Jantar + Tertúlia 22 de Abril | 20 h | C. Cultural D. Dinis  

 

 

 

Topo da página
Centro de Documentação 25 de Abril © 2017
Suporte: ucd25a@ci.uc.pt ; Sugestões: Formulário
www.cd25a.uc.pt
Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional